Fala-me de música

Exposição de Instrumentos de Cordas na Casa da Música

Guitarra Clássica

É um cordofone em forma de 8, de grande popularidade, e talvez aquele que mais transformações estruturais e acústicas sofreu até aos dias de hoje.
À "guitarra latina" (vocabulário espanhol), mencionada nas Cantigas de Sta Maria de Afonso X, o Sábio, rei de Leão e Castela (1275), sucedem a guitarra de quatro ordens de cordas duplas (sécs XV e XVI), a guitarra de cinco ordens de cordas duplas " guitarra barroca (meados do séc. XVI a fins do séc. XVIII) ", a guitarra de seis ordens (com vida curta), a guitarra de 6 cordas simples " guitarra romântica (fins do séc. XVIII) " e, finalmente, a guitarra "moderna".
Uma das mudanças estruturais mais marcantes é a evolução da forma e das dimensões da caixa harmónica.
A guitarra barroca é estreita e alongada; a romântica é mais cintada e a "moderna" é de maiores dimensões e volume.
A mais revolucionária das transformações sofridas pela guitarra é a substituição das barras transversais apoiadas, coladas no interior do tampo, na zona do cavalete, por um sistema de sete barras (1790), sem apoio, coladas na zona do cavalete e dispostas em leque, divergentes para baixo.
Esta alteração conferiu ao tampo maior liberdade de vibração e, portanto, maior intensidade sonora.
O famoso violeiro espanhol Antonio Torres (1817-1892), de Almeria, levou a cabo diversas experiências em colaboração com grandes instrumentistas espanhóis, criando, se assim se pode dizer, a guitarra padrão, referência nos dias de hoje.

Joaquim Domingos Capela (Engº)

Capa | Conteúdos | Exposição de Instrumentos de Cordas

Agora no Fala-me de música podes ter aulas de guitarra, presencialmente ou pela Internet.
Contacta-nos para saberes como.

Luís Oliveira
Telefone: 912938436 ou 966544836
Skype: lrouxinol