Fala-me de música

Poesia

Renda dos cedros iluminados

Naquele verde, igual à mesma cor.
Em que o sol se abriga a contar viagens
De incertezas justas, de vozes, coragens,
A pedir cuidado.

E se houver calor
Plátanos refrescam, folhagem no vento
Por mais breve seja. Não há sofrimento,
Só ondas de luz a crispar no chão
Que é de ternos passos, que é do coração.
E pedem cuidado, e seguir é intento
Da graça, do verso, das sombras que vão…

Na mesma terra que rescende a canto
Por ser voz de aroma, para riso ou pranto
Há tanto veludo, similar, diverso
Calado, de ouvir

Sou nome de verso
Meus elos contigo, as verdes raízes
Assim me terás, se calas ou dizes.

De ramos abraço
De partir encanto.

Do quase não sei
Em nada há segredo
Como te amei
Como tu, sem medo.

Otília Ferreira

Capa | Conteúdos | Poesia

Agora no Fala-me de música podes ter aulas de guitarra, presencialmente ou pela Internet.
Contacta-nos para saberes como.

Luís Oliveira
Telefone: 912938436 ou 966544836
Skype: lrouxinol